Loading...

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

7 de julho de 2012


Coríntios

Ubirajara Mello de Almeida

Em teu coito apenas, sereia,
volátil poente na mão,
Luna, lúmina, luz de areia
que nas águas dos pelos vão.

Pacto flamejante no céu,
Ruiva urbe láctea das estrelas,
Florais em Vênus no bordel
Das galáxias onde comê-las.

A eternidade num minuto!
Do rubro ardente dissoluto
revelou-se, não o sal, mas o astro.

Por castigo, a gula da ânsia.
A face? Sombra na distância
do éter, rosa de alabastro!

7 comentários:

  1. Oi meu querido Iremar,
    seja bem vindo aqui, prazer meu seguir-te e ser seguida por ti.
    Grande beijo
    Pegue aqui os SelinhoS
    AMIGOS QUE FICAM> http://1.bp.blogspot.com/-RcGN6jFmhbs/T-ylfUIt63I/AAAAAAAABRA/urOfioVEaN4/s250/AMIGOS%2BQUE%2BFICAM.jpg
    AMIGOS VIRTUAIS> http://4.bp.blogspot.com/-eCmlYNJ0qg8/T_EEh3iFDXI/AAAAAAAABVM/rPlmv6qUAiM/s300/Amigos%2BVirtuais.png
    Cheiros
    Eu! Leilinha

    ResponderExcluir
  2. Querida Bandyss
    Agradeço pelo poeta Ubirajara Mello de Almeida.
    Seus esconderijos são maravilhosos e bons de se encontrar.
    Agradeço a visita.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Show de poema escolhido pra postar no blog!
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Caro Bruno Gaspari
    Sou grato por sua apreciação do poema de Ubirajara Mello de Almeida e por visitar e participar desde Bestiário.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Grazie per essere passato dal mio blog (come sei arrivato a me?) e di esserti unito come lettore...altrettanto ho fatto io.
    Ciao e grazie ancora
    A rileggerci presto

    ResponderExcluir
  6. Sou grato por sua presença e participação aqui.
    Seu blog é muito interessante.
    Abraços

    ResponderExcluir