Loading...

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

14 de maio de 2010

Melhores poemas que eu li

A alma escolhe

Emily Dickinson

A alma escolhe sua companhia
E fecha os portais.
Em sua divina soberania
Não se entra mais.

Impassível, reconhece a carruagem
Parando à entrada;
Impassível, vê um rei que se ajoelha
No seu tapete.

Sei que escolheu de uma grande nação
Um só, a dedo.
Depois fechou as valvas da atenção
Como um rochedo.


Eu vi um homem perseguindo o horizonte

Stephen Crane

Eu vi um homem perseguindo o horizonte;
Giravam e giravam à toa.
Aquilo me perturbou;
Aproximei-me do homem.
“É tolice”, murmurei,
“Você jamais poderá...”
“Você mente”, gritou ele,
E continuou correndo.

(Traduções de Jorge Wanderley, in Antologia da Nova Poesia Norte-Americana)

6 comentários:

  1. Boa noite meu querido!
    Lindo poema. Realmente nossa alma exerce o livre arbitrio sempre. As almas se permitem estar lado a lado até do outro lado, e o homem quer acreditar que esteja depois do horizonte esse lugar... deixa-o procurar e sonhar!

    ResponderExcluir
  2. Amiga, Bela apreciação sua do poema de Emily Dickinson!

    ResponderExcluir
  3. Oi, Iremar!
    Prazer tê-lo em meu cantinho...irei segui-lo também!
    Apreciar a poesia, em todas as suas nuances, é viver a magia do criador!
    Abraços perfumados
    Regina

    ResponderExcluir
  4. Olá, Regina!
    Agradeço por sua visita e apreciação sobre este blog. Sua página é belíssima!
    Abraços,
    Iremar

    ResponderExcluir
  5. Perseguir o horizonte
    é mesmo uma grande imagem.

    ResponderExcluir
  6. Célebre Herculano!
    Agradeço sua visita e comentário, perseguindo o horizonte com Stephen Crane

    ResponderExcluir