Loading...

Total de visualizações de página

Pesquisar este blog

30 de setembro de 2009

Poesia de alagoano - inédita

A Mala

Cicero Melo

Joguei a mala ao mar,
mas o mar me a devolveu.

Joguei-a de novo ao mar,
mas o mar me a devolveu.

Joguei-me com a mala ao mar.

O mar devolveu a mala,
porém não me devolveu.

4 comentários:

  1. Olá Iremar Marinho, como disse em resposta ao seu comentário em meu Blog, estou aqui.

    E estou feliz por estar aqui, estou adorando ler as Poesias, muito gratificante, pelo lado emocional e as vezes humorístico, diferenciada de muitas que já li. Oportunidade única, virei várias vezes apreciar obra tão bonita, parabéns Iremar!

    Tive a liberdade de seguir seu Blog, espero que não se importe, e gostaria muito que você pudesse seguir o meu também, ficarei à espera e desde já agradeço.
    O endereço é:

    http://brasilviagemfantastica.blogspot.com/

    Um ótimo fim de semana pra vc e os seus!

    Abraços,

    Marize Camara

    ResponderExcluir
  2. Olá, Marize, como te disse também, no teu belíssimo Brasil Viagem, estou tomado de satisfação e emoção ao ler teus comentários sobre meu blog. Que bom que o adoras e o consideras "obra tão bonita".
    Vou te seguir sempre.
    Parabéns,

    Iremar Marinho

    ResponderExcluir
  3. Ei, Iremar, você já não está velho demais para seguir a Marize? Cuidado com o coração, my brother!

    Cicero Melo

    ResponderExcluir
  4. Pois é, amigo Cícero,
    Eu adoro os amigos e amigas
    navegadores que me seguem,
    como também adoro segui-los.
    Quanto à idade, my brother,
    não há problema, e o coração
    está tinindo! risos

    Iremar

    ResponderExcluir